Anal cytology in women with cervical intraepithelial or invasive cancer: interobserver agreement

Sandra A. Heráclio; Fátima Regina G. Pinto; Kristiane Cahen; Letícia Katz; Alex Sandro R. Souza
J. Bras. Patol. Med. Lab. 2015;51(5):315-322
DOI:10.5935/1676-2444.20150051

ABSTRACT

INTRODUCTION: Incidence rates of anal cancer have been rising worldwide in the last 20 years. Due to embryological, histological and immunohistochemical similarities between the anal canal and the cervix, routine screening with anal cytology for precursor lesions in high-risk groups has been adopted.
OBJECTIVE: To determine interobserver agreement for the diagnosis of anal neoplasia by anal cytology.
MATERIAL AND METHODS: A cross-sectional observational study was conducted in 324 women with cervical intraepithelial or invasive cancers, for screening of anal cancer, from December 2008 to June 2009. Three hundred twenty-four cytological samples were analyzed by three cytopathologists. Cytological evaluation was based on the revised Bethesda terminology; samples were also classified into negative and positive for atypical cells. We calculated the kappa statistic with 95% confidence interval (95% CI) to assess agreement among the three cytopathologists.
RESULTS: Interobserver agreement in the five categories of the Bethesda terminology was moderate (kappa for multiple raters: 0.6). Agreement among cytopathologists 1, 2 and 3 with a consensus diagnosis was strong (kappa: 0.71, 0.85 and 0.82, respectively).
CONCLUSION: Interobserver agreement in anal cytology was moderate to strong, indicating that cervical cytomorphological criteria are reproducible also in anal samples.

Keywords: early diagnosis; anus neoplasms; uterine cervical neoplasms.

RESUMO

INTRODUÇÃO: O número de casos de câncer de canal anal vem aumentando nos últimos 20 anos no mundo. Devido às similaridades embriológicas, histológicas e imuno-histoquímicas do canal anal com o colo uterino, adotou-se a citologia anal para rastreamento das lesões precursoras desse tipo de câncer em grupos de risco.
OBJETIVO: Determinar a concordância interobservadores na citologia anal e a concordância entre os diagnósticos citológico e histopatológico no rastreamento das neoplasias anais.
MATERIAL E MÉTODOS: Foi realizado um estudo observacional do tipo corte transversal para rastreamento de câncer anal em 324 mulheres com neoplasias intraepiteliais ou invasivas cervicais, no período de dezembro de 2008 a junho de 2009. Foram colhidas amostras citológicas anais, as quais foram analisadas por três citopatologistas; a seguir, elas foram classificadas de acordo com o consenso Bethesda 2001, sendo agrupadas em negativas e positivas para células atípicas. Biópsias e reação em cadeia de polimerase (PCR) para papilomavírus humano (HPV) foram realizadas para verificar a concordância interobservadores. Foi aplicado o coeficiente kappa múltiplo e simples, bem como o seu intervalo de confiança de 95%.
RESULTADOS: A concordância interobservadores, incluindo todas as categorias diagnósticas, foi moderada (coeficiente kappa múltiplo: 0,6). A concordância para identificar citologias anormais entre os citopatologistas 1, 2 e 3 com o diagnóstico de consenso foi forte (coeficiente de kappa simples: 0,71; 0,85 e 0,82; respectivamente).
CONCLUSÃO: A concordância interobservadores na citologia anal foi de moderada a forte, indicando que os critérios citomorfológicos são reprodutíveis na interpretação de material anal.

Palavras-chave: detecção precoce de câncer; neoplasias do ânus; neoplasias do colo do útero.